xícara - cup - taza - Кубак - vaso - coppa - kopp - الكأس - tasse - beker - fincan - גלעזל - κύπελλο - pehar - чаша - kupillinen - cawan - чашка - kop - koppie - kikombe - գավաթ - chávena - filxhan - kopa - কাপ - 컵 - kup - kuppi - カップ- cốc - inkomishi


sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Xícara brasileira

 
Xícara de café da marca Porcelanarte, da década de 1960. Porcelana branca, pintada de amarelo. Pires e xícara com ramos de rosas cor-de-rosa e amarelas. Base, asa e frisos dourados, forma um conjunto com outras cinco xícaras de cores diferentes.

Chávena de chá


Sopravas a chávena de chá fumegante...
Fazias uma boca de rubi em biquinho.
Eram sopros como vento de levante,
Fustigando doirada baía de mansinho.

Zé Ernesto – Gaia, Portugal, 15-4-2009

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015






Postal antigo, em "art noveau", mostra elegante dama bebendo café.

Xícara brasileira


Xícara de café da marca Porcelanarte, da década de 1960. Porcelana branca, pintada de cor-de-rosa. Pires e xícara com ramos de rosas cor-de-rosa e amarelas. Base, asa e frisos dourados, forma um conjunto com outras cinco xícaras de cores diferentes.

Clarice Lispector

As pessoas são com uma boa xícara de café quente. Se você a esquece e a deixa lá sozinha, quando volta depois de um tempo a encontra fria.
 
Clarice Lispector

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Xícara espanhola

 
Esta xícara de café tem no fundo a inscrição "Art Trencadis S.L.- Barcelona/Gaudi". Foi um presente de Igor Puga, que a trouxe de Barcelona. Porcelana branca, com formato bem original e pires quadrado, é decorada com desenhos típicos de Gaudi. Maravilhosa!

The teacups ballet

Magnífica performance intitulada "Cups Ballet" do grupo de ballet "Xiamen Magical Minnan Arts Troupe", da cidade de Xiamen, China, durante um festival de primavera realizado em Singapura em fevereiro de 2011.  As fotos são de Andy Leone.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Solidão

Quão melhor é o silêncio; a xícara de café, a mesa. Quão melhor é sentar-me sozinho como a solitária ave marinha que abre suas asas sobre a estaca. Deixem-me ficar sentado aqui para sempre com coisas nuas, esta xícara de café, esta faca, este garfo, coisas em si, eu mesmo sendo eu mesmo. Não venham preocupar-me com suas alusões a que é tempo de fechar a casa e partir. Eu daria de boa vontade todo o meu dinheiro para que vocês não me perturbassem, mas me deixassem ficar aqui sentado, para sempre, silencioso e só.

Trecho extraído de “Fonte: As Ondas de Virginia Woolf.  Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1981”

Xícara brasileira

Eu encontrei este TRIO quando fazia algumas compras para o Natal em uma loja de lembranças em Piracicaba. Achei tão charmoso que resolvi comprar. Não deu tempo de postar na época, por isso vai agora em fevereiro.


Xícara de café com pires e pratinho para bolo, sem marca. Porcelana branca com desenhos em relevo em vermelho e preto. Prato de bolo com laço e xícara com Noel, asa e frisos vermelhos pintados à mão.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Fevereiro de 2015

 
Janeiro já se foi. Que fevereiro tenha mais chuva, menos calor!