xícara - cup - taza - Кубак - vaso - coppa - kopp - الكأس - tasse - beker - fincan - גלעזל - κύπελλο - pehar kupillinen - cawan - kop - koppie - kikombe - chávena



quinta-feira, 29 de abril de 2010

Xícara portuguesa

Linda xícara de café da marca SPAL Porcelanas (Portugal). Foi comprada nos Estados Unidos. Porcelana branca, pintada em verde claro e amarelo, tem uma rosa amarela bem singela.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Xícara francesa

Xícara de café da marca "Fine Porcelain Limoges", presente de meu sobrinho André. Porcelana branca, pintada a mão em dourado com decalques em arabescos também dourados. Três pés e asa alta dourados.

Haikai

ao sol ela sorri
com uma xícara na mão
e lindas miosótis

Márcia Okida, julho de 2009
Haikai:
Poema japonês de três versos e desessete sílabas,no qual o primeiro e o terceiro verso são pentassílabos.

Xícara brasileira

Xícara de café fabricada pela Comercial Miralva Louças e cristais Ltda, do Rio de Janeiro, na década de 1950. Porcelana branca, exterior da xícara e o pires pintados de amarelo, decorados com cena de galanteio em decalque com reprodução de pintura de Louis Joseph Watteau, arremates em ouro . Notem o formato diferente das duas peças.

Esta xícara faz parte de um conjunto de 6, cada uma de uma cor (amarela, azul claro, rosa bebê, rosa pink, verde claro, azul real) São lindas, mas eu só consegui esta amarela.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Xícara chilena

Xícara de café, porcelana branca, sem marca, toda decalcada com cenas e paisagens do Chile. Nome do país impresso e frisos dourados. Este foi um presente de um companheiro de futebol do meu marido que veio tomar um café em casa e viu a minha coleção. Em viagem ao Chile ele e a esposa se lembraram e trouxeram a xícara (gesto simpático, não acham?).

Zum Arabischen Coffe Baum - Leipzig, Alemanha

A mais antiga cafeteria (e restaurante) da Europa, localizado em Leipzig, é o Zum Arabischen Coffe Baum, que funciona ininterruptamente desde 1695. Conta a história, que ali era o lugar favorito para encontros de Napoleão, Wagner, Schumann, Liszt e Goethe (imaginem isso!).



Chama atenção, o relevo que ostenta sobre a porta de entrada e que exibe um príncipe árabe entregando uma xícara de café a um anjo.

Xícara de Taiwan

Mini-xícara de café, comprada no aeroporto de Denver, CO, EUA. Porcelana branca, friso dourado, flor rosa e inscrição: "Denver". Não tem informação sobre a marca, mas um decalque informa ser de Taiwan. Bem dizem que tudo que se compra nos Estados Unidos é originário da China, Taiwan ou Coréia (rsrs)

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Kwaidan: In a cup of tea

Filme: Kwaidan (no Brasil, intitulado As quatro faces do medo)
País de origem: Japão
Lançamento: 1964
Diretor: Kobayashi Masaki

Atores: Nakamura Kanemon, Takizawa Osamu, Sugimura Haruko e Nakaya Noboru

O filme venceu o Prêmio Especial do Júri no Festival de Cannes em 1964. São quatro histórias de horror, bem típicas, e antiquadas, de numa época em que o "sobressalto" e a "reviravolta" eram a norma no cinema de gênero, ocasionalmente substituídos por uma esperteza artificiosa que passa por argumento bem construído.

O episódio que focalizo (In a cup of tea) é o último do filme e conta a história de um guerreiro samurai que encontra, certa manhã, um rosto refletido em sua xícara de chá. O curioso é que não há uma pessoa a ser refletida. Assim, o guerreiro joga fora a xícara e obtém uma nova ... nesta aparece o mesmo rosto, ainda mais perto. Depois de algumas xícaras quebradas, o samurai bebe o chá com o rosto dentro. Mais tarde naquela noite, ele recebe uma visita diferente ... alguém que parece estranho, mas que ele acha que viu recentemente. O guerreiro duela com o fantasma. Assustador e divertido ao mesmo tempo, o episódio tem grandes ângulos de câmera e um posfácio bizarro.

terça-feira, 20 de abril de 2010

Xícara brasileira

Xícara de chá porcelana branca, da marca Porcelana Real, toda decorada com arabescos e frisos dourados e orquídeas.

Time for tea

Esta bem que poderia ser a xícara de chá referida no post anterior.

Este quadro é do pintor alemão Edward B. Gordon (1966), que hoje trabalha na Escócia, Inglaterra, Irlanda e Alemanha. Ele integra um grupo de pintores intitulado "daily painters" e suas obras podem ser encontradas em coleções privadas e coleções de corporações de várias partes do mundo.
Em novembro de 2006 ele criou o blog "A Painting a Day" (uma pintura por dia), onde se propunha a pintar uma obra pequena por dia (uma espécie de diário pintado). Inicialmente ele pensava em fazer isso durante um ano, mas se tornou um hábito e ele continua até hoje

Time for tea (pintura colocada no blog www.edwardbgordon.blogspot.com em 28/03/2009).

A cup of tea

Encontrei este pequeno poema na net e resolvi colocá-lo aqui. A tradução é minha.
When you’re feeling sad & blue
And have no clue what to do
Sit down and have a cup of tea
And a hug or two or maybe three
Feel those troubles melt away
And start you on a better day.
(Paulette, 1998)
Quando você está se sentindo triste e acabrunhado
E não tem idéia do que fazer
Sente-se e tome uma xícara de chá
E dê um abraço ou dois ou talvez três.
Sentirá os problemas derreterem
E começará a ter um dia melhor.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Xícara alemã

Presente de meu irmão Lucas em 1988, esta xícara de café de porcelana branca, da marca M&K (Alemanha Oriental) é toda decorada com arabescos em dourado. No interior da xícara há um medalhão com a imagem do Cassino Kurhaus, de Wiesbaden.

Xícara brasileira

Mini-xícara de café da Cerâmica Santa Terezinha, em Pedreira, SP (CST), em porcelana branca pintada em azul borrão. Frisos dourados. Presente de Amir Jardim, tem um formato bem diferente e detalhes em relevo.

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Xícara brasileira

À primeira vista ela parece uma xícara japonesa, com seu desenho diferente, mas não é. É uma xícara de café em porcelana branca, da fábrica de Porcelanas Condessa, de Blumenau, SC, com o pires quadrado, pés e frisos dourados.

A estranha xícara

Autor: Haroldo Maranhão
Editora: Saga
Ano de publicação: 1968

O jornalista Haroldo Maranhão (1927-2004) cresceu na sede da extinta Folha do Norte, jornal fundado por seu avô, o jornalista Paulo Maranhão. Em conseqüência das críticas de Paulo ao então governador do Pará, a família sofreu perseguição política e mudou-se para a sede do jornal. Lá, Haroldo teve como cenário de suas brincadeiras a biblioteca, as oficinas e a redação.
Estreou como escritor depois dos 40 anos, com A estranha xícara. Nas palavras do autor, o livro “reúne crônicas e estórias curtas que versam sobre os equívocos do mundo, os ridículos humanos, os desencontros e perplexidades de nosso contraditório tempo”. Os textos haviam sido publicados em diversos jornais e revistas do país, entre 1959 e 1964.
O título do livro é inspirado em um raikai de Carlos Drummond de Andrade, já postado neste blog.

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Xícara isabelina

Xícara de café isabelina. Interior em dourado. Exterior da xícara e pires pintados em verde água, nos tons bordô, verde mais escuro e dourado. Inscrição no pé da xícara: "Felicidades"

Jean Metzinger

Nesta postagem quero mostrar dois quadros do pintor cubista francês (1883-1956) Jean Metzinger
(1) Still life: Playing cards, cofee cup and apples
(2) Tea time: woman with a teaspoon (1911) - Quando foi apresentado pela primeira vez este quadro recebeu dos críticos a alcunha de "A Mona Lisa do Cubismo".

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Xícara japonesa

Xícara de chá de porcelana casca de ovo da marca KKR. Pires e xícara pintados à mão em tom de rosa, com cena típica japonesa em relevo, bordas marrons. Asa dourada.

Animais dentro de xícaras

A mania de fotografar animais dentro de xícaras tem se espalhado pelo mundo. São cães, gatos, patos, coelhos … Enfim, qualquer bicho que tenha um tamanho diminuto é candidato a virar celebridade. Estas imagens foam publicadas pelo blog BuzzFeed em junho de 2009.
Podem achar o que quiserem, mas ... não são lindinhos?

Xícara inglesa

Xícara de café de porcelana da marca J&G Meakin (Inglaterra). Datada de 1959, ela é de porcelana creme, com frisos dourados e estampa de fores coloridas.





sexta-feira, 9 de abril de 2010

O símbolo da linguagem Java

Você sabe por que em tudo que é relacionado com a linguagem Java (uma linguagem de programação gratuita desenvolvida na Sun Microsystems) tem como símbolo uma xícara de café? Será que os programadores costumam consumir muito café ou tem algum outro motivo?
Existem, na internet, algumas explicações sobre isso, mas eu gosto mais da que transcrevo aqui, de Rafael Ubiratam Clemente Afonso:

"No início a linguagem deveria se chamar Oak (Carvalho), mas descobriram que já existia uma linguagem com esse nome. Então como uma forma de homenagear as milhares xícaras de café consumidas pelos programadores, os criadores resolveram denominá-la Java, como referência à ilha que mais exporta este produto. A xícara deve ter surgido como consequência natural. Pelo menos esta é a história que conheço".

Xícara Isabelina

Delicada xícara de café de porcelana perolada - Isabelina. Vejam, no detalhe, a inscrição "Bôas festas, ainda escrita com acento circunflexo.

terça-feira, 6 de abril de 2010

Xícara de chá

Quando meu amor me deixa e diz que volta já
Todos os oceanos, as águas do desejo,
Ele leva embora, não se importando agora
Se há secura ou desespero na razão
Me deixa pouco, tão pouco ele me deixa
As águas renascidas da saudade
Que um mar inteiro
Cabe solitário numa xícara de chá.

Cecília Figueiredo, 2006

Xícara alemã

Xícara de café de porcelana, comprada nos Estados Unidos, da marca alemã Heinrich Villeroy & Boch

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Xícara chinesa

Xicara chinesa para chá. Azul, pintada com flores em tons de azul e pequenos botões em vermelho. Reparem o detalhe da asa, bem diferente. O pires tem o fundo rebaixado e acomoda bem a xícara.